Viagem

Intercâmbio: Tate Britain e aula de moda 2

By  | 



Segunda vez no Tate Britain

Na sexta-feira, além da aula de inglês no período da manhã, tive a segunda aula de moda. Dessa vez, ao invés de ir para o prédio do London College of Fashion, nossa aula ocorreu no Tate Britain. Sim, na quinta-feira a aula de inglês foi neste museu e na sexta a aula de moda também. Para minha sorte, já conhecia um pouco o museu e sabia ao certo o que havia chamado a minha atenção. Afinal, precisávamos selecionar uma obra ou galeria existente no museu que iria servir de inspiração para a criação e montagem da coleção.

Diferente da visita do dia anterior, a professora contratou um guia para selecionar as obras mais marcantes de cada época e nos explicar toda a técnica e história delas. Após a visita guiada, ainda tínhamos tempo para andar mais um pouco pelas salas do Tate Britain sem o grupo. Como já tinha visto uma galeria que me inspirou muito, apenas voltei ao local para tirar fotos e adquirir um pouco mais de informação sobre a artista, no caso uma fotografa chamada Karen Knorr.

Tate Britain- corredor_r1_c1

Tate Britain- escada_r1_c1


A exposição inspiradora

A galeria continha duas séries de fotografias em preto e branco que retratam momentos e atitudes da alta sociedade londrina entre a década de 70 e 80. A primeira série chamava Gentlemen e a segunda Belgravia. Junto a cada foto, havia um pequeno trecho de uma fala ou pensamento que se conectava a cena fotografada. Esses trechos faziam críticas, eram irônicos ou apenas falavam uma realidade. As fotos também mostravam um luxo exacerbado que refletiam, as vezes, uma alma vazia, pelo menos ao meu ver. Apesar disso, essa exposição no Tate Britain me chamou muita atenção pelo fato de mostrar um grupo muito elegante que, junto ao efeito preto e branco, transmitiam claramente uma essência clássica.

A partir disso, já tinha minha inspiração, bastava selecionar uma grife e uma estação do ano para iniciar o processo criativo. Como a essência era clássica, não pensei duas vezes, escolhi Chanel. Já a estação, pensei em outono/inverno, pois nada mais clássico que grandes casacos e blazers estruturados. Após a visita, a professora reuniu todos na entrada do museu para anotar as grifes escolhidas e orientar a próxima etapa.

Deveríamos pesquisar no pinterest, para a próxima aula, imagens que lembrassem a essência da obra escolhida. As fotos poderiam ser de roupas, acessórios, lugares, arquitetura, arte e tudo que se conectasse a nossa inspiração. Depois dessa aula, ainda estava cedo, decidi passar na Oxford Street com a Ju para comprar algumas roupas. Deixei para ir várias vezes, pois não queria comprar tudo de uma vez só, muito menos sair carregada de sacolas.

Além disso, estava a procura de um casaco, pois havia colocado na minha cabeça que precisava comprar um e era necessário ser preto. Infelizmente não foi desta vez que consegui comprar o casaco, mas pelo menos passeei e me diverti. Logo após as compras, fui correndo para casa para não perder o jantar. A família era pontual, às 19:30 já estavam todos em volta da mesa para jantar juntos, portanto, não era delicado atrasar. Por sorte cheguei a tempo e consegui jantar com eles. Gostava muito disso, pois eles eram muito comunicativos e desejavam saber como havia sido o meu dia, abrindo uma grande possibilidade de praticar inglês.

Gentlemen 

Tate Britains- Gentlemen1_r1_c1

tate britain

Belgravia 

Tate Britain- Belgravia2_r1_c1

Tate Britain- Belgravia3_r1_c1

Gostou de saber sobre a exposição no Tate Britain? Então deixe o seu comentário!