Viagem

Como planejei meu intercâmbio?

By  | 


Nova colaboradora no site!

Oi gente, meu nome é Juliana, estudo moda na FAAP e a partir de hoje estarei por aqui todas as quartas feiras.

Bom, hoje vou contar como eu organizei meu intercâmbio. Morei em Londres por 6 meses e, 3 meses em Paris no ano de 2015. Com essa experiência, devo dizer que me organizar não foi uma tarefa fácil.

Por isso, listei alguns pontos que acho importante e que fizeram toda a diferença para mim.


Prepare seu intercâmbio com antecedência

Eu comecei a planejar o meu intercâmbio com um ano e meio de antecedência. Claro que você não precisa de todo esse tempo, mas eu acho legal dedicar pelo menos um ano para fazer isso. Desse modo você terá tempo para pesquisar o lugar que você está indo, o que você gostaria de estudar e perceber se o local realiza seus desejos.

Qual tipo de intercâmbio devo escolher? - Capa


Tenha uma agência de viagens com você

Eles serão seu principal aliado, principalmente se for sua primeira vez morando fora. A agência vai te auxiliar em absolutamente tudo, desde o curso até a compra das passagens. É importante ressaltar que algumas escolas só se comunicam com o intercambista através de uma agência. Então, mesmo que você não queira uma agência com você, ela será necessária para isso.


Pesquise várias agências

Isso pode parecer meio clichê e óbvio, mas é importante você encontrar uma agência que te compreenda e que te escute. Eu fui em todas as agências de viagens da minha cidade, analisei as propostas e escolhi a que mais se encaixava comigo.


Cursos e escolas

Como já disse, a agência vai ficar responsável por tudo. Porém, cabe a você decidir o curso e a escola onde quer estudar. Você pode pesquisar sozinho e ver a disponibilidade com o seu agente de viagem, ou, pode perguntar para o mesmo quais as opções que eles indicam. No meu caso, eu estava meio perdida para qual escola seguir, mas sabia que queria estudar moda em Londres e em Paris e eles me ajudaram a decidir.

intercâmbio em Londres


Moradia 

Se você for menor de idade você terá que ficar em uma casa de família (até onde eu sei) mas, se você tiver mais de 18 existem várias possibilidades. Entre elas: casa de família, acomodação estudantil, apartamento, entre outros.

Eu optei por ficar os primeiros dois meses em uma casa de família, onde teria um apoio maior caso alguma coisa mais grave acontecesse nesse período de adaptação. Depois, fui morar em um alojamento da escola que era uma casa onde moravam vários estudantes, de várias escolas diferentes.

As duas situações foram experiências bem diferentes. Na realidade gosto de pensar que a casa de família foi um treinamento para morar sozinha, uma vez que eu tinha que dar satisfações para “meus pais”, mas não tantas satisfações. Eu tinha que dizer se iria jantar em casa e, se não jantasse, a que horas voltaria. Já no alojamento foi bem diferente, eu estava morando sozinha, com mais pessoas, mas, cada um por si. De qualquer forma, existem outras alternativas de acomodação, é só pesquisar um pouquinho e achar a que mais combina com você.


Alimentação 

É importante você pesquisar o que tem para comer no lugar que você está indo e qual a faixa de preço. Em Londres, por exemplo, sentar para comer em um restaurante é mais caro. Normalmente na faixa de 20 a 30 libras por pessoa; porém a cidade é cheia de fast food naturebas que são bons, baratos, rápidos, e salvam a vida. Caso vocês queiram mais informações sobre alimentação, farei um post específico sobre isso.

Comida-1_r1_c1


Pesquise os lugares que a agência mostrar/propor

Mesmo havendo conversas e mais conversas, podem ocorrer desentendimentos. Então é melhor pesquisar para acontecer tudo certinho.


Se prepare emocionalmente

Esse é um dos tópicos mais importantes, se não o mais importante. Quando você vai morar fora por muito tempo (no meu caso, sozinha) você cria muitos medos e monstros dentro de você. Acontece que, tudo é mais simples do que você imagina, mas mesmo assim, é interessante preparar o seu interior. Não é uma tarefa fácil, você vai sentir falta de casa, da comida, das pessoas, dos cheiros… Enfim, tudo vai ser motivo para se sentir triste e sozinho. Claro que sempre tem o lado bom de estar em um lugar que você sempre sonhou, por isso é importante saber desfrutar da sua própria companhia e estar feliz com isso.


Leve sua vida normalmente

Eu sei que é quase impossível não ficar ansioso, pensando o quão maravilhoso será, mas essas coisas levam tempo. Não adianta ficar vivendo somente em função disso. Aproveite o que você tem pelo tempo que você tem e quando bater aquela crise existencial, aí você pode pensar e pensar e pensar.

Como planejei meu intercâmbio? - 1

Bom, então é isso gente. Qualquer dúvida podem deixar aqui nos comentários.

Beijos, Ju.


Gostou? Deixe seu comentário!