Faculdade

Projeto Interdisciplinar: 2º Semestre

By  | 

Normativa do projeto interdisciplinar do 2º Semestre

Mais um semestre se passou e mais um projeto interdisciplinar foi concluído com sucesso! Obviamente não deixaria de contar como foi todo o processo aqui no site, por isso, vou começar a série de posts explicando cada etapa desse projeto. Será como a série do primeiro semestre, vários posts, cada um com um tema, o único detalhe é que irei me basear no memorial descritivo que fizemos e ao final colocarei o PDF dele aqui para quem tiver interesse de saber todos os detalhes. 

Para quem não sabe, alguns cursos da Anhembi Morumbi exigem todo semestre um Projeto Interdisciplinar. Esse projeto vale 40% da N2 que compõe nossa média final. É um trabalho grande, leva o semestre inteiro para desenvolver, que envolve todas as disciplinas do período. Contamos com a ajuda de um professor(a) orientador(a) e seguimos uma série de regras e pré-requisitos do projeto. A normativa desse semestre incluía, o desenvolvimento de um produto (roupa) utilizando técnicas de modelagem zero waste, um memorial descritivo, fotos do produto final e um pôster científico de apresentação do projeto.

Um pouco sobre o desenvolvimento do conceito

Nesse segundo semestre, basicamente tivemos que pegar as referências da vanguarda utilizada no projeto anterior e apresentar novas propostas. Isso foi bem interessante, pois como gostamos muito do tema abordado semestre passado, conseguimos explorá-lo um pouco mais e fugir do comum. A partir do Dadaísmo e da desconstrução envolvida em suas ideias e manifesto, portanto, iniciamos a pesquisa que levaria ao conceito.

Vanguardas artísticas - capa

Analisando a desconstrução e percebendo que ela é a chave para novas expressões e linguagens, começamos a ampliar a ideia. O resultado foi a desconstrução do próprio homem como indivíduo, seus ideias e crenças, com isso, aproveitamos para explorar em quais situações esse ser entra em análise sobre si mesmo e o que está a sua volta. De cara pode parecer um pouco confuso, mas basicamente partimos do Dadaísmo, encontramos a desconstrução e seguimos com a ideia de homem desconstruído.

Para analisar um momento o qual o ser humano entra em auto-análise, pegamos como exemplo catástrofes geradas pelo próprio homem, em especial as Guerras Mundiais. Nesse momento, no projeto e no memorial descritivo, citamos Freud para justificar a destruição de ilusões e a crítica que o ser faz a si mesmo durante a guerra. Com essas citações, identificamos um ambiente favorável para discutir o lado psicológico do homem que entra em transição ao lidar com um impacto.

Projeto interdisciplinar 2 - 3

A partir dessa transição estabelecida, montamos um ciclo que apresenta quatro fases. Primeiramente, o próprio impacto, seguido do isolamento, a desconstrução e por fim a reconstrução.  Essa desconstrução do ideal levaria a uma nova construção do ser, mas observamos que obviamente a transição não incluiria apenas o indivíduo e sua mente, mas também o mundo externo que o influência constantemente. 

Com toda essa linha de pensamento montada, começamos a coletar imagens e a pensar melhor em como seria a representação visual desse ciclo. Para iniciá-lo, decidimos colocar a cor vermelha em foco. Ela representa a ação e recusa de acontecimentos que estão prestes a ocorrer. Como uma das nossas bases foram as Guerras Mundiais, escolhemos a segunda em especial e colocamos a bomba de Hiroshima representante. Desse ponto em diante, partimos da simbologia que existe em volta da explosão da bomba e definimos melhor as palavras que representariam cada fase do ciclo.

Projeto interdisciplinar 2 - 1

Chegamos em um ciclo composto pelo impacto, que paralisa e desorienta, pela instabilidade, que faz o homem perder a identidade o levando ao instinto de isolamento, pela desconstrução e reconstrução de um ideal anterior a guerra. Para representar essas palavras, utilizamos as cores. A cor vermelha, como já citada, representa o impacto, o preto representa a instabilidade e o isolamento e o cinza a desconstrução e reconstrução, ou seja, o caminho para a solidez.

Nesse projeto de ideias um tanto complexas, resumidamente decidimos expressar os efeitos, tanto físico quanto emocional, das catástrofes no ser humano. Para isso se concretizar, montamos o ciclo que foi desenvolvido e aprimorado ao longo do projeto.

Essas foram algumas das ideias que desenvolvemos no segundo projeto interdisciplinar. Nos próximos textos ainda irei explicar sobre os painéis semânticos, primeiros desenhos e muito mais! Gostou? Deixe seu comentário e continue acompanhando.